Na maioria das vezes, os desenvolvedores front-end precisam usar um conjunto combinado de linguagens para construir seus aplicativos web front-end. O HTML é responsável pelos layouts básicos em uma página da Web, o CSS gerencia a formatação e a estrutura visual e o JavaScript é usado para manter a interatividade e a funcionalidade. Neste post, vamos conhecer os melhores frameworks front-end que abrem o caminho para desenvolvedores web front-end ao escrever o código para seus aplicativos front-end.

As estruturas de front-end facilitam o trabalho dos desenvolvedores da Web, fornecendo módulos de código reutilizáveis, tecnologias de front-end padronizadas e blocos de interface prontos que facilitam o desenvolvimento de aplicativos e interfaces de usuário sem a necessidade de codificar cada função ou objeto do zero.

Essas estruturas de front-end vêm com vários instrumentos de desenvolvimento, incluindo uma grade que simplifica a colocação e o posicionamento dos componentes de design da interface do usuário, configurações de fonte predefinidas e estoques de construção padrão do site, como painéis, botões, barras de navegação etc.

Muitas estruturas de front-end estão no mercado hoje, a maioria das quais é executada em JavaScript. Os desenvolvedores front-end estão sempre discutindo sobre os melhores frameworks de sua escolha, e é por isso que você precisa conhecer seus recursos para poder escolher um que atenda aos seus desejos para o desenvolvimento de suas aplicações web. Para isso, há uma comparação detalhada das estruturas de front-end mais eficientes, proeminentes e fáceis de usar em 2023 abaixo.

O que é um quadro?

Se você simplesmente observar alguns aplicativos da Web, poderá ver que eles estão repletos de recursos e seções duplicados e semelhantes. Por exemplo, a maioria dos aplicativos da Web tem autenticação de usuário, páginas de renderização, conexão com bancos de dados , perfis que você pode ver, feeds de informações estilizados e muito mais. Os desenvolvedores front-end podem precisar escrever toda a lógica por trás desses recursos toda vez que criarem um aplicativo; no entanto, os frameworks front-end podem fazer o trabalho para eles em um piscar de olhos.

Como a maioria dos aplicativos da Web oferece estruturas muito semelhantes – ou às vezes idênticas, os frameworks front-end foram desenvolvidos para fornecer uma estrutura comum, para que os desenvolvedores não precisem escrever tudo do zero. Isso permite que eles reutilizem o código, simplificando grande parte do trabalho e economizando muito tempo durante o projeto de desenvolvimento. Em outras palavras, não há necessidade de reinventar a roda.

Além disso, os desenvolvedores front-end se preocupam com o fato de seu código ser legível por outras pessoas que tendem a usar o código em seus projetos de desenvolvimento. É por isso que os desenvolvedores gostam de tornar sua codificação o mais eficiente e fácil de entender possível. A verdade é que um código é lido muito mais vezes do que inicialmente escrito. Portanto, os desenvolvedores front-end devem ajudar os outros a saber onde está o código para determinadas tarefas em seu projeto, para que possam usá-lo por conta própria.

As estruturas da Web ajudam os desenvolvedores de front-end a obter uma estrutura em seus aplicativos de site e adicionar recursos adicionais sem muito incômodo. Os frameworks front-end agilizam o início de um projeto de desenvolvimento e colocam o foco dos desenvolvedores nos recursos em vez dos detalhes de configuração. Eles também têm convenções de como o código é escrito e estruturado, o que pode padronizar como o processo de desenvolvimento ocorre.

Estruturas de front-end versus estruturas de back-end

Como você provavelmente já ouviu falar, os frameworks são geralmente categorizados em duas divisões: frameworks de front-end e frameworks de back-end . O front-end dos aplicativos do site são as seções que você pode ver e interagir. Envolve web design e ferramentas de interação em um aplicativo de site. O front-end de um site quase sempre é projetado usando as linguagens HTML, CSS e JavaScript. Os frameworks front-end são usados principalmente para organizar o desenvolvimento, a funcionalidade e a interatividade dos aplicativos do site.

Por outro lado, o back-end dos aplicativos do site consiste no servidor, no banco de dados e no código que interage com eles. Você não pode ver o back-end dos aplicativos do site quando os visita em seu navegador. O código no back-end de um site fornece dados dinâmicos para a seção de front-end para que você possa vê-los. O back-end de um site pode ser escrito na maioria das linguagens de programação, incluindo Python, Ruby e Node JavaScript, além de muitas outras.

Os melhores frameworks front-end em 2023

Com todos os avanços tecnológicos, vários frameworks front-end foram projetados para a maior eficiência que os desenvolvedores podem obter. Todos os frameworks vêm com seus recursos exclusivos, tornando difícil para os desenvolvedores escolher um. Como cada negócio tem necessidades e objetivos diferentes, o desenvolvimento de seu site e aplicativo deve ser gerenciado de acordo com suas necessidades e sonhos também.

Saber qual framework front-end é o melhor do mercado sempre foi controverso. No entanto, estudos e pesquisas recentes mostram que, atualmente, os frameworks front-end mais populares são React, Vue, Angular, Svelte, JQuery, Ember, Backbone, Semantic UI, Foundation e Preact. Abaixo, revisaremos cada um para determinar suas características e limitações para escolher um para o nosso projeto.

Reagir

React

O React é, sem dúvida, um dos frameworks front-end mais conhecidos do mercado, desenvolvido inicialmente pelo Facebook em 2011. Resumidamente, o React é uma biblioteca baseada em componentes JavaScript que apresenta sintaxe JSX. Ele foi transformado em uma biblioteca de código aberto em 2013, o processo de desenvolvimento que tornou o React um pouco diferente da definição clássica de frameworks front-end.

Mais de 3 milhões de usuários ativos aproveitam o React. Há uma enorme comunidade por trás do framework que o suporta. Quase 80% dos desenvolvedores competentes tiveram uma experiência positiva e fácil com o React pelo menos uma vez em seus projetos de desenvolvimento. Também é de cair o queixo saber que mais de 1,5 milhão de aplicativos da Web foram desenvolvidos com a ajuda do React. Alguns dos projetos mais populares da vida real que foram projetados com React incluem Facebook, Netflix , Vivaldi Browser, Khan Academy, BBC, Airbnb, Pinterest, Asana, Reddit e UberEats.

O principal recurso vantajoso do framework front-end React é o DOM (Document Object Model) virtual com vinculação de dados unidirecional. Graças ao DOM, o React fornece aos desenvolvedores um excelente desempenho e é considerado um dos frameworks mais fáceis que os desenvolvedores podem aprender. Essa estrutura de front-end é agradavelmente amigável e oferece uma curva de aprendizado fácil, tornando-a a melhor opção para iniciantes ou desenvolvedores menos experientes.

Ao contrário de outros frameworks front-end, o framework React é uma biblioteca e não mantém alguns recursos essenciais. Portanto, ele foi projetado para funcionar com outras bibliotecas para tarefas como gerenciamento de estado, roteamento e interação com API . Como os componentes do React são reutilizáveis, ele é considerado a escolha certa se você deseja economizar tempo no desenvolvimento de uma interface interativa.

Vantagens

  • Atualizações rápidas
  • Apoiado pelo Facebook
  • DOM virtual para operação rápida no documento
  • Compatível com muitas bibliotecas JS
  • Escrevendo componentes sem classes
  • Os componentes de código podem ser reutilizados
  • Adequado para iniciantes
  • Fácil de migrar entre diferentes versões

Limitações

  • Complicado para aprender a sintaxe JSX
  • Falta de documentação bem elaborada

Inscrição

Como o React está equipado com capacidade DOM virtual, ele é considerado um dos melhores frameworks front-end para projetos de desenvolvimento web complicados que possuem muitos blocos (painéis de navegação, seções de acordeão, botões, etc.) passando por estados variáveis/binários, como ativo/inativo, expandido/recolhido, ativo/desativado, etc. Se você quiser tornar o framework React ainda mais eficiente, você pode usá-lo com outras bibliotecas como Redux.

React provavelmente não é a melhor opção entre todos os frameworks front-end para desenvolvedores que não estão acostumados a codificar em JavaScript puro. A sintaxe JSX pode ser um obstáculo inicial para os desenvolvedores que preferem não perder tempo aprendendo.

Vue.js

vue

É interessante saber que 40% dos desenvolvedores já experimentaram o Vue.js pelo menos uma vez em suas carreiras. Além disso, mais de 700.000 aplicativos da Web foram projetados com a ajuda dessa estrutura de front-end, incluindo marcas populares como Alibaba, Reuters, 9gag, Xiaomi e Ride Receipts.

Ao contrário de alguns outros frameworks front-end populares, o Vue.js não é suportado por grandes players do mercado. A estrutura foi criada pela primeira vez em 2014 por Evan You, que também está por trás do desenvolvimento do Angular, que é outra estrutura de front-end JS predominante. Discutiremos os recursos do Angular mais tarde.

Vue oferece um desempenho de alta velocidade graças ao seu DOM virtual, arquitetura baseada em componentes e ligação bidirecional. Isso é tudo o que as estruturas de front-end precisam para atualizar componentes relacionados e rastrear variações de dados, o que é obrigatório para todos os aplicativos que precisam de atualizações em tempo real. Os desenvolvedores também podem aproveitar o tamanho pequeno do Vue em comparação com outros frameworks front-end, pois o arquivo compactado que o contém pesa apenas 18 kilobytes.

Com documentação bem explicada e uma comunidade de suporte, o Vue é fácil de trabalhar e muito mais simples do que o Angular e muitos outros frameworks front-end para se acostumar, e é conhecido como um dos frameworks mais amigáveis para iniciantes. Ele oferece inúmeras ferramentas, incluindo sistemas de instalação de plugins, ferramentas de depuração do navegador, gerenciador de estado, ferramentas de teste de ponta a ponta, renderizador de servidor e muitas outras.

Vantagens

  • Rápido e pequeno
  • Documentação abrangente
  • Adequado para iniciantes
  • Ligação de dados bidirecional
  • Sintaxe fácil
  • Efeitos positivos no SEO

Limitações

  • Falta de plugins
  • Novo e desenvolvido por particulares
  • Aplicações limitadas em grandes projetos
  • Não é suportado por um negócio poderoso

Inscrição

O Vue é possivelmente um dos melhores frameworks front-end para construir aplicativos de página única do zero ou lançar um pequeno projeto de desenvolvimento web. Ele pode simplesmente integrar-se às páginas do servidor e oferecer suporte aos desenvolvedores com diversos recursos, como trepidação de árvores, agrupamento, divisão de código e muito mais.

Angular

angular

Angular, também conhecido como Angular 2+, é uma das ferramentas de desenvolvimento de software mais populares atualmente. É uma estrutura de front-end moderna e de código aberto que funciona com base no TypeScript. Até agora, mais de 600.000 sites foram desenvolvidos usando Angular ou Angular 2+. Ele tem sido usado para desenvolver a maioria dos serviços oferecidos pelo Google.

Angular é geralmente usado para o desenvolvimento de aplicativos móveis e web. É fácil criar aplicativos da Web de página única e de várias páginas usando o Angular. É por isso que muitas marcas foram projetadas com Angular ou AngularJS, incluindo nomes famosos como Forbes, LEGO, UPS, BMW e Autodesk.

O Google introduziu o Angular pela primeira vez em 2009 como parte do ecossistema JavaScript. Desde então, esse framework front-end se tornou cada vez mais popular entre os desenvolvedores. A versão atual dessa estrutura de front-end, Angular 2+, foi desenvolvida em 2016. Cerca de 60% dos desenvolvedores da Web experimentaram a construção de seus sites e aplicativos com a ajuda da estrutura de front-end Angular. Metade dos desenvolvedores acredita que o Angular atendeu com eficiência às suas necessidades.

Angular é na verdade uma versão aprimorada do AngularJS com um desempenho mais poderoso e uma infinidade de recursos úteis. A principal diferença entre Angular (ou Angular 2+) e React é que a estrutura de front-end Angular oferece vinculação de dados bidirecional. Com isso, você pode ter certeza da sincronização em tempo real entre o modelo e a visualização em Angular. Portanto, todas as alterações na visualização aparecerão no modelo e vice-versa ao usar o Angular.

Os desenvolvedores podem usar o recurso de diretivas no Angular para programar comportamentos específicos do DOM e criar conteúdo HTML rico e dinâmico. Além disso, o Angular oferece uma função de injeção de dependência hierárquica que torna os componentes de código reutilizáveis, testáveis e fáceis de controlar em Angular. Com esta função, os desenvolvedores podem definir dependências de código como elementos externos que desacoplam componentes de suas dependências.

Vantagens

  • Ligação de dados bidirecional
  • Arquitetura baseada em componentes
  • Aplicativos testáveis, reutilizáveis e gerenciáveis
  • Recurso de diretivas
  • Recurso de injeção de dependência
  • Com suporte do Google
  • Comunidade forte
  • Bons materiais de treinamento
  • Desempenho aprimorado do servidor

Limitações

  • Difícil de aprender para iniciantes
  • Recursos de SEO limitados
  • Código inchado e grande em tamanho

Inscrição

O Angular oferece todos os recursos que as estruturas ideais devem oferecer para criar grandes aplicativos em escala corporativa. Se você tem uma equipe pequena com o objetivo de construir um aplicativo simples, o Angular pode ser um pouco complicado e complicado; portanto, você pode escolher outra estrutura mais fácil. Além disso, se o SEO for muito importante para você, seria melhor se você pudesse escolher uma alternativa mais amigável ao SEO para o Angular.

Esbelto

Svelte

Svelte foi originalmente introduzido em 2016 e vem se tornando cada vez mais popular desde então. Não é um framework nem uma biblioteca; na verdade, Svelte é um compilador. Agora é considerado um dos melhores frameworks de front-end em 2023. Quase 10 a 15 por cento dos desenvolvedores de front-end estão satisfeitos com o Svelte.

Atualmente, mais de 3.000 sites e aplicativos foram projetados com essa estrutura, incluindo The New York Times, 1Password, Philips BlueHive, Chess, Absolute Web, Godday, Cashfree, Rakuten, HealthTree, Razorpay e muito mais.

O Svelte é uma estrutura de front-end JavaScript escrita em TypeScript de código aberto, baseada em componentes, que não é apenas uma opção de desenvolvimento leve, mas também é considerada uma das estruturas de front-end mais rápidas do mercado. Ele permite que os desenvolvedores finalizem seus projetos de desenvolvimento web com muito menos codificação em comparação com outros frameworks front-end.

O Svelte não está equipado com DOM e promove a modularidade no processo de codificação. Você poderá acessar variáveis diretamente da marcação para ter uma navegação de desenvolvimento fácil. Isso ocorre porque o Svelte aplica princípios de modularidade a diferentes componentes de agrupamento e isola a lógica, o modelo e a visualização.

O Svelte fornece aos desenvolvedores front-end codificação sem clichê. Dessa forma, você pode criar inicialmente componentes em HTML, CSS e JavaScript; então, na etapa de compilação, o compilador processa seu código em um módulo leve e autônomo em JavaScript vanilla e o integra meticulosamente ao DOM assim que o estado muda. Graças a esse recurso, o Svelte não precisa de alto poder de processamento em seu navegador em comparação com os frameworks front-end React e Vue, eliminando a necessidade de gastar recursos na construção de um DOM virtual.

Vantagens

  • Um dos frameworks front-end mais rápidos com reatividade rápida
  • Codificação mínima
  • Arquitetura baseada em componentes
  • Leve e simples
  • Capaz de executar bibliotecas JS atuais
  • Otimizado para SEO
  • Não há necessidade de um DOM virtual

Limitações

  • Ecossistema e ferramentas limitados
  • Comunidade imatura
  • Falta de material de apoio
  • Escalabilidade duvidosa e nuances de codificação

Inscrição

Como o Svelte oferece uma sintaxe simples e fácil e não precisa de manipulação de DOM ou altas habilidades de processamento do navegador, é um dos melhores frameworks front-end para desenvolvedores front-end iniciantes. É também um dos frameworks ideais para pequenas aplicações.

O Svelte não é muito apropriado para aplicativos maiores, pois não oferece ferramentas poderosas, um conjunto maduro de plug-ins e uma comunidade estável. Mudar para o Svelte possivelmente não melhorará seu projeto de desenvolvimento web se você estiver usando estruturas front-end React ou Vue.

JQueryName

JQuery

JQuery é uma das estruturas front-end JavaScript de código aberto mais antigas do mercado. Apesar disso, ainda está entre os melhores frameworks em 2023, pois oferece condições modernas de desenvolvimento. O JQuery foi projetado para minimizar a tediosa codificação JavaScript e fornecer simplicidade, além de suporte poderoso de uma enorme comunidade. A estrutura foi usada para executar vários grandes projetos, incluindo Twitter, Microsoft, Uber, Kickstarter, Pandora, SurveyMonkey e muitos outros.

A simplicidade do JQuery o torna versátil no tratamento de eventos. Por exemplo, um simples clique do mouse é reduzido em pequenos trechos de código que são fáceis de manusear e integrar em qualquer lugar aleatório da lógica JavaScript de seus aplicativos.

O JQuery não foi inicialmente projetado para construir aplicativos móveis, mas a versão mais recente do framework – JQuery Mobile – permite que os desenvolvedores o façam. O JQuery é uma estrutura perfeita ao lidar com a intercambialidade do navegador, portanto, os desenvolvedores front-end não enfrentarão problemas entre navegadores.

Vantagens

  • Adequado para iniciantes
  • Confortável para trabalhar
  • Repleto de plugins
  • Compatível com navegadores populares
  • Comunidade poderosa
  • Várias ferramentas para manipulações DOM
  • Otimizado para SEO

Limitações

  • Enorme em tamanho
  • Aplicações de baixa velocidade
  • Gradualmente perdendo a batalha para navegadores mais funcionais
  • Perde uma camada de dados

Inscrição

A estrutura JQuery é perfeita para criar aplicativos JavaScript baseados em desktop. A estrutura é equipada com lógica de código otimizada, suporte entre navegadores e uma abordagem facilitada para conteúdo dinâmico, permitindo que desenvolvedores front-end forneçam interatividade e capacidade de pesquisa perfeitas até hoje.

O JQuery não possui uma camada de dados, ao contrário dos frameworks modernos. Isso torna o processo mais complexo, pois você precisa acessar o DOM diretamente e manipulá-lo a cada vez. Portanto, se sua interface de usuário for complexa, seria melhor se você pudesse optar por frameworks modernos em vez de JQuery, pois isso pode tornar seu código inchado e diminuir seu desempenho.

Brasa

Ember

Introduzido em 2011, o Ember, um framework web JavaScript de código aberto MVVM, ganhou popularidade considerável entre os desenvolvedores. Quase 14% dos desenvolvedores usaram essa estrutura estável em sua prática, com mais de 30.000 sites desenvolvidos, incluindo Tinder, Netflix, Apple Music, Chipotle, Nordstrom, Yahoo, Blue Apron, LinkedIn, Vine e PlayStation Now.

Ember é uma das estruturas de front-end mais rápidas ao renderizar o lado do servidor. Ele também fornece vinculação de dados bidirecional, sincronizando a visualização e o modelo em tempo real. Ele vem com um enorme ecossistema com modelos avançados para ajudar os desenvolvedores a encurtar a codificação. A plataforma oferece inúmeros recursos poderosos desde o primeiro dia, mas se você precisar de mais, poderá usar os inúmeros plugins da comunidade.

Acredita-se que a comunidade por trás do Ember seja uma das mais motivadas e ativas do mercado. A estrutura Ember pode não ter flexibilidade devido a seus fluxos de trabalho rigorosos e específicos que os desenvolvedores precisam seguir ao usá-la.

Vantagens

  • Renderização do lado do servidor
  • Ferramentas de teste e depuração
  • Documentação consistente
  • Abordagem baseada em widget para componentes
  • Abordagem focada em URL
  • Ligação de dados bidirecional
  • Comunidade motivada
  • Suportando JavaScript e TypeScript

Limitações

  • Não muito amigável para iniciantes
  • Não é ideal para pequenos projetos
  • Tamanho pesado
  • Falta de recursos de reutilização de componentes
  • Pouca ou nenhuma personalização

Inscrição

Como o Ember vem com arquitetura de componentes, ele pode ser uma das estruturas ideais para criar aplicativos Web complicados de página única cheios de recursos, tanto para aplicativos do lado do cliente quanto para aplicativos móveis. No entanto, você deve ter em mente que ele é muito grande para aplicativos pequenos e inadequado para atividades menores. Os desenvolvedores só podem trabalhar com os recursos predefinidos do framework, portanto, não será muito produtivo quando você precisar de mais espaço profissional.

Espinha dorsal

Backbone

Como uma biblioteca JavaScript gratuita e de código aberto, o Backbone foi desenvolvido inicialmente por Jeremy Ashkenas em 2011. Cerca de 7% dos desenvolvedores declararam uma experiência positiva trabalhando com o Backbone. A plataforma foi usada para projetar 600.000 sites, incluindo Trello, Tumbler, Pinterest, Uber e Reddit.

O Backbone segue um conceito de desenvolvimento MVC/MVP, representando seus dados como modelos que podem ser criados, validados, eliminados e salvos no servidor. Toda vez que uma ação específica da interface do usuário faz alterações em um atributo de um modelo, o modelo produz um evento de alteração. Essa alteração é então transferida para todas as visualizações que refletem o estado do modelo, para que possam reagir e se renderizar novamente com os novos dados.

Quando o modelo é alterado no Backbone, as alterações são aplicadas automaticamente na visualização, portanto, você não precisa atualizar manualmente o HTML e escrever um código especial que pesquise no DOM elementos com determinados IDs. A estrutura de backbone oferece uma API rica de funções enumeráveis para montar os aplicativos da Web do lado do cliente, manipulação declarativa de eventos para exibições e facilita a conexão da estrutura com sua API atual por meio de uma interface JSON.

Vantagens

  • Mais de 100 extensões
  • Fácil de aprender para iniciantes
  • Tamanho pequeno
  • Menos solicitações para HTTP
  • Tutoriais bem organizados
  • Armazenando dados em modelos em vez de no DOM

Limitações

  • Sem vinculação de dados bidirecional
  • Arquitetura pouco clara em algumas ocasiões
  • Tornando-se gradualmente obsoleto
  • A necessidade de mais código para escrever

Inscrição

O Backbone é uma daquelas estruturas perfeitas para projetar páginas da Web pequenas, simples e de uma única página. No entanto, também pode ser usado para aplicativos maiores, pois mantém a lógica do aplicativo separada da interface do usuário, evita o modelo de código espaguete e ajuda a manter um design melhor com menos codificação . Embora o framework esteja ficando um pouco menos popular do que antes, ainda é uma ferramenta relevante, flexível e poderosa que desenvolvedores front-end experientes adoram usar.

IU semântica

Semantic UI

Alimentado por LESS e JQuery, o Semantic UI é bastante novo no mercado de frameworks front-end. É um framework para CSS, projetado com base na sintaxe da linguagem orgânica. A interface semântica foi introduzida em 2014 e atualmente é uma das principais estruturas JavaScript no GitHub. Snapchat, Accenture, Digital Services, Ovrsea e Kmong estão entre as marcas famosas que usam a Semantic UI.

Embora a comunidade por trás da Semantic UI seja bem pequena, ela é muito leal e ativa. Eles criaram milhares de temas e vários componentes para a interface do usuário e enviaram milhares de commits para o GitHub.

A interface do usuário semântica visa fornecer HTML amigável para humanos; classes no framework podem adotar sintaxe de linguagens humanas com relacionamentos substantivos/modificadores orgânicos, ordem de palavras e popularidade que ajuda os desenvolvedores a vincular conceitos naturalmente. O design da interface do usuário da estrutura é simplificado, plano e suave. Semântica ajuda os desenvolvedores a configurar temas e CSS, JavaScript, arquivos de fonte e um sistema de herança para que você possa compartilhar os códigos com outros aplicativos depois de criá-los.

Vantagens

  • Componentes de interface do usuário avançados e responsivos
  • Código orgânico autoexplicativo
  • Oferecendo uma grande variedade de temas
  • Integração perfeita com Angular, React, Meteor e Ember

Limitações

  • Pequena comunidade
  • Não é fácil de aprender para iniciantes
  • Poucas atualizações recentes
  • Precisa de proficiência no desenvolvimento de configurações personalizadas

Inscrição

A interface do usuário semântica permite que os designers de interface do usuário projetem suas interfaces de usuário de forma elegante. Apesar disso, desenvolvedores inexperientes e designers de interface do usuário podem não achar fácil trabalhar com eles. Você precisa ser um desenvolvedor qualificado o suficiente para poder desenvolver customizações nos aplicativos sem usar as funções preparadas. É por isso que a interface semântica provavelmente não é desejada por desenvolvedores iniciantes.

Palavras finais

Não é fácil escolher um dos frameworks front-end mencionados acima como o melhor em 2023, pois cada um deles oferece diversas vantagens e limitações. Além disso, a maioria deles é atualizada regularmente para oferecer os recursos mais recentes, tornando o processo de comparação ainda mais complicado. Além disso, existem outros ótimos frameworks no mercado também, embora não pudéssemos abordá-los todos no artigo.

Depois de ler este artigo, se você ainda não tiver certeza de qual tecnologia de framework front-end será a melhor para seu projeto, poderá obter ajuda de especialistas nesse campo. Eles podem formular suas necessidades de negócios e escolher a tecnologia certa para você. O que vem primeiro é que você conheça suas expectativas de forma completa e vívida para poder alinhá-las com os principais recursos dos frameworks para ver qual atende melhor às suas necessidades. A plataforma sem código AppMaster pode ajudá-lo nesse sentido. Essa plataforma é especializada na criação de aplicativos da Web e aplicativos móveis e, claro, existe um back-end que é o sem código de back-end mais potente que existe. Sem nenhuma habilidade de codificação, você poderá criar ecossistemas de aplicativos exclusivos usando o AppMaster pelo método de codificação visual .