Grow with AppMaster Grow with AppMaster.
Become our partner arrow ico

JSON vs XML

JSON vs XML

JSON (JavaScript Object Notation) e XML (Extensible Markup Language) são formatos populares para o intercâmbio de dados. No entanto, embora tenham muitas semelhanças, não são a mesma coisa. Este artigo visa definir as principais diferenças e semelhanças entre JSON e XML para que possa tomar uma decisão informada sobre qual o formato de dados a utilizar quando outros exportam os seus dados para consumo ou os guardam localmente num ficheiro no seu computador.

JSON e XML são duas formas diferentes de armazenar dados num computador. Ambas são úteis para o armazenamento de dados, mas cada uma tem vantagens e desvantagens. Por exemplo, JSON é mais fácil de ler e compreender do que XML, mas é menos flexível. Por outro lado, XML é mais flexível do que JSON, mas pode ser mais desafiador escrever.

O que é XML?

XML é um padrão aberto para o armazenamento e intercâmbio de dados. É uma linguagem de marcação para descrever a estrutura e o conteúdo de qualquer ficheiro XML, tais como documentos, páginas web, ou bases de dados. Pode pensar em XML como HTML, mas melhor: permite anexar informação adicional aos nós do seu documento sem alterar o formato subjacente.

A linguagem de marcação extensível (XML) foi criada no início dos anos 90 para substituir SGML (silicon graphics multimedia language). XML é uma norma aberta que permite aos autores definir a sua linguagem de marcação e utilizá-la em qualquer website ou aplicação.

XML tornou-se muito popular com o tempo, mas algumas indústrias ainda utilizam SGML em vez de XML porque acham mais fácil trabalhar com os seus padrões de codificação existentes - especialmente se estiverem a utilizar templates ao estilo de palavras Microsoft em vez de HTML5.

Há muitos benefícios na utilização do código XML. Uma das maiores razões é que é mais flexível do que o HTML, o que significa que pode facilmente criar uma linguagem de marcação personalizada para o seu website ou aplicação. Além disso, isto facilita a formatação de dados e a sua exibição correcta em qualquer navegador ou dispositivo.

XML Também lhe permite criar etiquetas personalizadas que podem ser utilizadas em qualquer dado XML. Estas etiquetas são frequentemente utilizadas para definir dados específicos de XML. Isto facilita a colaboração de programadores e designers na criação de novos projectos!

Um documento XML ou dados XML é uma colecção de elementos e atributos que podem ser aninhados uns dentro dos outros. Os elementos são rodeados por etiquetas de abertura e fecho, enquanto que os atributos não o são. Um elemento pode conter subelementos, dados de caracteres, e texto. Note-se que não há espaços entre etiquetas ou entre elementos nos dados XML; tudo deve ser delimitado dentro de pares de parênteses.

O que é JSON?

JSON é um formato de intercâmbio de dados. É independente da linguagem, o que significa que pode ser utilizado com qualquer linguagem de programação, e a estrutura de dados subjacente é independente da plataforma. A natureza independente da linguagem de JSON torna-o ideal para utilização no desenvolvimento web, onde poderá necessitar de intercâmbio de dados com outras linguagens de programação como Ruby ou JavaScript.

JSON utiliza etiquetas para marcar os dados: "{"key": value," "otherKey": anotherValue}." As chaves e os valores devem ser sempre rodeados por chaves ({) e parênteses rectos ([]), respectivamente. Além disso, cada par de chaves e valores deve ter um número igual de aspas à sua volta - por exemplo: {"name": "John"} não seria válido porque há muito poucas aspas após a etiqueta de nome.

JSON é leve devido à sua utilização de codificação binária eficiente em termos de espaço (uma técnica que iremos explorar mais tarde com mais detalhe). Isto torna-a ideal para pequenas quantidades de informação transmitida através da rede, tais como quando se trata de enviar pedidos de pagamento entre lojas em linha ou APIsda web que retornam resultados de bases de dados.

JSON As bibliotecas parser permitem-lhe ler e escrever este formato sem precisar de qualquer conhecimento sobre o que vai para cada campo - tudo o que precisa são algumas regras básicas:

  • Os campos devem ter nomes consistentes.
  • Todos os valores devem ser strings.
  • Os caracteres vírgula devem separar os valores.
Try AppMaster no-code today!
Platform can build any web, mobile or backend application 10x faster and 3x cheaper
Start Free

JSON é também legível por humanos, o que significa que pode abrir um ficheiro e ver o que está no seu interior sem o correr através de um analisador. Isto torna os problemas de depuração com o seu código mais acessíveis e ajuda a documentar os dados que recebeu de outras aplicações (o que é especialmente útil se escrito noutra língua).

JSON O formato de intercâmbio de dados é utilizado em muitos contextos diferentes, desde o desenvolvimento da web até ao armazenamento de dados. É também um formato ideal para a partilha de informação entre APIs e aplicações web, porque é uma forma simples de serialização de dados complexos numa única cadeia.

JSON vs XML: diferenças

JSON vs XML: primeira diferença

JSON significa JavaScript Object Notation (Notação de Objectos JavaScript). É um formato de intercâmbio de dados padrão aberto baseado em texto. JSON é leve e fácil de ler, mas não fornece informações de esquema ou tipo. É óptimo para a partilha de dados entre múltiplas aplicações. XML significa uma linguagem de marcação extensível. É uma linguagem de marcação que define a estrutura de qualquer ficheiro XML numa estrutura em árvore. XML é legível por humanos mas não necessariamente por máquinas. Pode ser utilizada para partilhar informação estruturada entre programas e documentos.

JSON vs XML: segunda diferença

JSON e XML são formas populares de armazenar dados estruturados num ficheiro ou base de dados. Como mencionado anteriormente, JSON é uma forma leve e legível por humanos de representar estruturas de dados, enquanto o código XML é uma forma mais demorada de representar dados estruturados.

JSON vs XML: terceira diferença

Uma das principais diferenças entre estes dois formatos de dados é que JSON pode ser utilizado com ficheiros JavaScript ou plaintext, enquanto que XML só pode ser armazenado como ficheiro de texto. Além disso, JSON utiliza menos memória do que o software XML ao processar informação. Estas diferenças chave na utilização de memória fazem de JSON um formato ideal para o processamento rápido de grandes quantidades de dados.

JSON vs XML: quarta diferença

O formato JSON é uma forma de armazenar dados de forma compacta para que os programas possam ler isso. É geralmente mais fácil de escrever e ler do que XML, uma vez que utiliza menos caracteres. Ao mesmo tempo, o formato de dados XML é uma forma específica de linguagem de marcação para o armazenamento de dados de forma organizada. Tem mais características que JSON, mas é também mais complicado porque requer mais informação sobre a estrutura do seu documento antes de poder ser lido.

JSON vs XML: quinta diferença

O formato JSON é utilizado para armazenar e transmitir dados, enquanto que XML é utilizado para representar dados de uma forma legível por máquina. JSON tem vindo a ganhar popularidade como meio de armazenamento para aplicações web devido à sua simplicidade. Em contraste, XML continua a ser a escolha para a transmissão de dados estruturados através da web.

JSON vs XML: sexta diferença

Uma das principais diferenças entre estes dois formatos de dados é que JSON é geralmente mais compacto do que XML, o que significa que pode ser transmitido mais rapidamente através de redes. JSON também tem menos restrições na sua estrutura, o que ajuda os programadores quando estão a tentar analisar grandes quantidades de dados a partir dela. Além disso, muitas linguagens de programação suportam ambos os formatos, pelo que não há necessidade de alternar entre eles quando se trabalha com diferentes plataformas ou linguagens de programação.

JSON vs XML: sétima diferença

Pode utilizar JSON na sua aplicação web ou aplicação móvel sem se preocupar com questões de compatibilidade, porque é amplamente aceite na web e aplicações móveis. Por outro lado, XML tem alguns problemas quando se trata de compatibilidade entre plataformas. Não é suportado por muitas linguagens de programação (excepto Actionscript), pelo que os programadores têm de escolher entre utilizar uma ferramenta como Apache HttpComponents ou Apache axis2 se quiserem que as suas aplicações sejam executadas em múltiplas plataformas simultaneamente.

JSON vs XML: oitava diferença

XML Os ficheiros requerem mais espaço de armazenamento do que os ficheiros JSON (pelo menos se os utilizar com Nodo). Em geral, contudo, isto não é um problema desde que o seu servidor web tenha bastante memória RAM disponível para armazenar estes ficheiros; caso contrário, deve considerar mudar a arquitectura da sua aplicação para que todo o processamento aconteça no lado do cliente em vez de nos bastidores, onde ocuparia demasiado espaço de memória.

Try AppMaster no-code today!
Platform can build any web, mobile or backend application 10x faster and 3x cheaper
Start Free

JSON vs XML: nona diferença

Uma das principais diferenças entre JSON e XML é que XML tem uma estrutura mais rígida que JSON, o que torna mais difícil manipular sem quebrar o documento. Além disso, a maioria dos ficheiros XML não podem ser editados num local como JSON os documentos podem; portanto, se quiser alterar o valor de um elemento de um documento JSON, pode editar o valor directamente no editor de texto, e isso é feito. Isto significa que um utilizador malicioso pode alterar o valor de um elemento simplesmente editando o próprio documento e tendo-o reflectido na saída do seu programa.

JSON vs XML:10ª diferença

Sintaxe de JSON e XML;

  • JSON a sintaxe é mais compacta do que XML.
  • JSON a sintaxe é mais fácil de ler e escrever.

A sintaxe do JSON permite definir objectos facilmente, ao contrário da forma mais verbosa com arrays ou colecções na sintaxe de XML. Por exemplo:

```javascript function myFunction(date) { return {"date": date }; } var obj = Object.create(null); obj["date"] = new Date(); ````

  • É também importante lembrar que a sintaxe para XML é mais complicada do que JSON devido à sua necessidade de referências de entidades que podem não ser necessárias em alguns casos (por exemplo, se estiver a criar um serviço API). XML não é legível por humanos. É muito mais fácil de ler JSON do que XML porque JSON utiliza menos caracteres, o que facilita a compreensão do significado dos dados. JSON é mais conciso. Utiliza menos caracteres para representar a mesma informação que XML.

JSON vs XML:11ª diferença

  • Em JSON e XML, o tipo de dados de um valor é codificado como um objecto ou elemento. Em JSON, apenas são suportados como tipos de dados a string, número, booleano e nulo. Por outro lado, em XML dados, muitos outros tipos, como data e hora, podem ser utilizados para descrever os seus dados XML.
  • Na notação de objectos JavaScript, os tipos de dados não são codificados de forma alguma. Cabe ao revelador decidir como querem representar os seus dados como objectos e arrays utilizando JSON. Como resultado, não há regras sobre o que pode ser utilizado como valor ou nome de atributo em JSON.

JSON vs XML: semelhanças

Tanto JSON como XML são formatos auto-descritivos

Os formatos de auto-descrição foram concebidos para serem legíveis por seres humanos, escritos por seres humanos, legíveis por máquinas, e escritos por máquinas. Por exemplo:

  • Legível por humanos - Os mesmos dados podem ser apresentados de várias formas (por exemplo, texto ASCII) para que os humanos possam compreendê-los facilmente sem terem de aprender como funciona o computador ou que informação específica é armazenada dentro de um objecto;
  • Human Writable - Os seres humanos podem alterar o conteúdo de objectos existentes adicionando ou removendo propriedades;
  • Legível por Máquina - As máquinas podem compreender estes ficheiros porque existem regras para a formatação dos números (por exemplo, o primeiro ponto decimal está sempre na sua linha).

Tanto JSON como XML têm um bom suporte para a definição e validação de conteúdos

JSON e XML são ambos amplamente utilizados, pelo que são suportados por muitas linguagens de programação. Por exemplo, JSON é suportado por JavaScript, Python, Perl, e Ruby. XML data também suporta muitas linguagens de programação diferentes: JavaScript, PHP, e C# (que é a versão da Microsoft de C++). Pode usar uma biblioteca de serialização XML para transformar o seu documento JSON num ficheiro XML - da mesma forma que pode escrever uma página HTML usando a tag ou criar imagens.

Serialização de dados

JSON e XML podem ser utilizados para a serialização de dados (convertendo uma estrutura de dados para um formato de armazenamento ou transmissão). Isto significa que pode utilizá-los para passar informação de uma aplicação ou sistema para outro através de um canal de comunicação como HTTP ou SOAP (protocolo de acesso a objectos simples).

Try AppMaster no-code today!
Platform can build any web, mobile or backend application 10x faster and 3x cheaper
Start Free

Baseado em texto

Uma das semelhanças mais aparentes entre estas duas estruturas de dados é que JSON e XML são baseadas em texto. Como resultado, muitos acreditam que JSON foi criado para ser uma alternativa mais simples a XML.

Estruturas hierárquicas

Em terceiro lugar, ambos os formatos têm estruturas hierárquicas onde cada campo tem o seu nome e valor separados por vírgulas.

Quando devo utilizar JSON?

JSON é frequentemente utilizado quando se criam páginas web que serão vistas por pessoas com diferentes sistemas operativos ou navegadores. Também pode ser utilizado para o intercâmbio de dados entre servidores ou dispositivos da web.

O JSON é mais rápido que XML?

JSON e XML são óptimas formas de armazenar dados num servidor web, mas têm diferentes pontos fortes e fracos. JSON é mais rápido porque:

  1. JSON o formato tem uma pegada menor do que XML.
  2. JSON tem uma sintaxe mais directa para editar e criar novos documentos, tornando os erros de depuração nos seus dados mais acessíveis.
  3. JSON é mais flexível do que XML - pode ser utilizado em muitas linguagens de programação diferentes, enquanto que XML só pode ser utilizado numa única linguagem de programação em simultâneo (geralmente Java).

JSON será mais rápido quando utilizar os mesmos dados em ambos os formatos, porque o armazenamento da mesma quantidade de informação requer menos memória. Isto porque JSON utiliza apenas caracteres de um byte para os seus tipos de dados de cadeia, enquanto XML utiliza caracteres de dois bytes para tudo o resto.

No entanto, se estiver a armazenar algo como uma folha de cálculo excelente contendo milhões de linhas com milhões de colunas e milhares de valores por linha - ou qualquer outra coisa que exija mais espaço do que uma simples cadeia de caracteres pode conter - então XML seria uma escolha melhor. A razão é que XML pode verificar erros mais eficientemente do que JSON pode (isto ajuda a evitar bugs no seu software).

O XML é mais seguro do que JSON?

Segundo um estudo do Instituto Nacional de Normas e Tecnologia (NIST), XML é mais seguro do que JSON. O estudo utilizou conjuntos de dados de fonte aberta e conjuntos de dados proprietários que foram enviados através de canais inseguros. O estudo descobriu que XML era mais susceptível de ser atacado do que JSON, mas ambos eram vulneráveis a ataques.

O estudo NIST também analisou como seria fácil para um atacante alterar ou apagar dados em qualquer formato, bem como o que aconteceria se os atacantes fossem capazes de alterar a estrutura dos próprios dados, tais como alterar a ordem dos elementos dentro de um documento XML ou adicionar elementos não presentes inicialmente.

JSON vs XML: conclusão

JSON e XML são excelentes formas de representar dados, mas têm vantagens e desvantagens. XML já existe há muito tempo e é amplamente utilizado em ambientes empresariais. JSON é mais recente, mas está a ganhar popularidade entre os criadores que procuram uma sintaxe simples para a troca de dados.

A escolha entre JSON e XML depende das suas necessidades: se estiver a trabalhar com grandes quantidades de dados, XML poderá ser melhor para si; se precisar de comunicar com outra aplicação utilizando uma API ou SOAP, então JSON poderá ser melhor. Em qualquer dos casos, o melhor que pode fazer é pesquisar os prós e contras de cada formato e decidir o que funciona melhor para o seu projecto!

Se criar o seu projecto utilizando o no-code plataforma AppMaster, depois quando o backend é criado, o REST API é automaticamente criado na mesma. Existem 3 tipos de endpoints em AppMaster:

O utilizador pode escolher utilizar dados no formato JSON (por defeito), XML, ou no formato binário (RAW). Para todos os tipos de API, AppMaster gera automaticamente documentação em formato OPEN API (Swagger).

Posts relacionados

Como aumentar a produtividade com ferramentas do Visual App Builder
Como aumentar a produtividade com ferramentas do Visual App Builder
Mergulhe no mundo das ferramentas visuais de criação de aplicativos e descubra como elas podem maximizar a produtividade tanto para desenvolvedores quanto para empresas. Transforme ideias em realidade com rapidez e facilidade.
Considerações de segurança ao usar Application Makers gratuitamente
Considerações de segurança ao usar Application Makers gratuitamente
Explore os fundamentos da manutenção dos padrões de segurança ao usar criadores de aplicativos gratuitos e sem código. Aprenda as práticas recomendadas e o que observar para proteger seus dados.
Os 5 principais softwares para criação de aplicativos para iniciantes
Os 5 principais softwares para criação de aplicativos para iniciantes
Descubra as melhores plataformas sem código para iniciantes que facilitam o desenvolvimento de aplicativos. Descubra como essas ferramentas permitem que você crie seus próprios aplicativos sem experiência prévia em codificação.
Comece gratuitamente
Inspirado para tentar isso sozinho?

A melhor maneira de entender o poder do AppMaster é ver por si mesmo. Faça seu próprio aplicativo em minutos com assinatura gratuita

Dê vida às suas ideias