É um desafio acompanhar todas as consultas com médicos, observações regulares e análises para se manter saudável e não levar muito tempo para atendimento médico. Felizmente, vivemos em uma época em que tudo o que você precisa fazer é baixar um aplicativo médico específico, abri-lo em seu smartphone e carregar seus dados lá.

Aplicações médicas pessoais vieram em socorro. Você pode acompanhar todas as análises e resultados, todas as consultas com um médico e recibos prescritos, colocá-los em seu calendário e anotações e levar o gerenciamento de cuidados médicos pessoais a um nível totalmente novo. Vejamos as aplicações médicas individuais disponíveis e o que é necessário para desenvolver uma.

O que é um aplicativo médico?

O termo "aplicativo de saúde" ou "aplicativo médico" refere-se a aplicativos para smartphone e tablet PC que fornecem serviços relacionados à saúde. Por estarem disponíveis para pacientes em casa e em trânsito, os aplicativos médicos são um componente da saúde móvel (mHealth) na área da saúde. Vários tipos distintos de aplicativos médicos estão disponíveis para download nas lojas de aplicativos.

Muitos desses aplicativos visam ajudar os consumidores a fazer melhores escolhas de estilo de vida, fornecendo informações sobre saúde e nutrição. Outras tecnologias auxiliam médicos e pacientes na comunicação de longe, como aplicativos para pessoas com diabetes que transmitem instantaneamente leituras de glicose para seus médicos de cuidados primários. Vários aplicativos médicos são destinados a médicos — muitos aplicativos integram mHealth com registros médicos eletrônicos (EMR), permitindo que os médicos acompanhem seus pacientes com mais eficiência.

Pode haver tipos priorizados de aplicativos médicos:

  • Aplicativos de rastreamento de saúde do paciente;
  • Consultas médicas e aplicativos de assistência clínica;
  • Referência médica e aplicativos de banco de dados;
  • Aplicativos de rede profissionais;
  • Aplicativos médicos sob demanda.

Por exemplo, um dos aplicativos médicos mais populares para médicos é o Medscape. É uma excelente fonte de informações médicas atualizadas, não apenas porque é uma referência útil sobre medicamentos. É também uma ferramenta valiosa para acompanhar as notícias e os desenvolvimentos atuais na medicina.

Os usuários precisam inserir todos os dados manualmente em aplicativos médicos simples, e o aplicativo normalmente é usado apenas para rastrear análises ou parâmetros corporais, como pressão arterial. Não há muitas funções, e o processo é muito menos complicado. No entanto, as aplicações médicas básicas são ineficientes ou demoradas, pois tudo é feito manualmente.

Em aplicativos médicos mais sofisticados, você pode usar automação, integrações, relatórios médicos abrangentes e até aconselhamento médico. A criação de tal aplicativo pode custar mais e precisar de uma pilha de tecnologia mais sofisticada com APIs e design de UX aprimorado. É por isso que é crucial entender as expectativas de seus consumidores enquanto você desenvolve um aplicativo médico pessoal.

O que as pessoas esperam de aplicativos médicos?

Os aplicativos médicos pessoais devem fornecer vários recursos básicos. Aqui estão alguns exemplos.

Maneiras simples de usar o aplicativo

É útil ter recursos distintos em seu aplicativo, mas os recursos fundamentais devem estar prontamente disponíveis para os usuários. Os pacientes não usarão um aplicativo que acrescente aos seus cuidados já gastos.

Os pacientes estão procurando um aplicativo de smartphone que os ajude a economizar tempo ao agendar, alterar ou cancelar a consulta médica. Os pacientes abandonarão seu aplicativo móvel se levarem muito tempo para descobrir como ele funciona. É tão fácil.

Portanto, seja marcando uma consulta ou agendando um diagnóstico online, um aplicativo de saúde móvel de sucesso é aquele que torna tudo acessível sem complicações.

Isso acelerará o processo para os médicos, mas também poderá economizar muito tempo e trabalho para os pacientes. Deve economizar muito tempo e esforço para os pacientes, em vez de aumentar.

Informações detalhadas, acionáveis

De acordo com as estatísticas de downloads de aplicativos, os pacientes parecem estar bastante interessados em aplicativos e plataformas móveis de saúde. Os pacientes estão baixando esses aplicativos porque eles fornecem um benefício em troca.

Fornecer informações apenas por si só não tornará seu aplicativo bem-sucedido.

Os pacientes querem entender tudo o que há para saber sobre sua condição, suas razões e como podem usar esse conhecimento para melhorar sua saúde. Seu aplicativo de saúde deve fornecer informações sobre uma situação específica e orientar os pacientes pelo conjunto de conhecimentos.

Certifique-se de que seu aplicativo é atraente utilizando ferramentas interativas e linguagem não técnica.

A ajuda profissional está sempre acessível

Os pacientes devem poder interagir prontamente com os profissionais de saúde por meio do aplicativo de saúde móvel. Segundo a pesquisa, 75% das visitas ao hospital são "elementares" e podem ser tratadas por telefone ou vídeo.

Fornecer um local onde pacientes e médicos possam interagir beneficiaria ambas as partes. Os serviços de telessaúde permitem que os pacientes economizem tempo e dinheiro em visitas ao hospital, ao mesmo tempo em que permitem que os médicos cuidem deles de forma mais pessoal.

Novamente, certifique-se de que esses recursos sejam simples para os usuários finais.

Rede Social dos Pacientes

Os pacientes desejam interagir e se comunicar uns com os outros. É fundamental incluir um elemento de rede social em seu software de saúde.

Há várias vantagens em incorporar aspectos sociais em seu aplicativo. Quando alguém é diagnosticado com uma doença ou condição específica, geralmente deseja se comunicar com outras pessoas que foram afetadas da mesma forma.

Faz com que os pacientes se sintam bem-vindos e parte de uma comunidade de cuidados. É possível que os pacientes fiquem mais interessados em seu aplicativo de saúde se forem notificados sobre novas versões ao baixá-lo.

Experiências digitais simples, mas únicas

Os consumidores do mundo de hoje querem uma experiência de usuário simples e atraente. De acordo com as estatísticas, 90% dos aplicativos mHealth não são usados com frequência após o download. A má experiência do usuário pode ser o motivo pelo qual tantos aplicativos móveis de saúde não causam uma excelente primeira impressão.

Os dados revelam que cerca de 21% dos millennials excluiriam um aplicativo se ele fornecesse uma experiência digital ruim.

Como resultado, seu aplicativo móvel deve ter uma interface de usuário intuitiva. É importante destacar que esses aplicativos de saúde são úteis e envolventes, especialmente quando se trata de visualização de dados.

Os pacientes estão muito mais inclinados a salvá-los e usá-los se tiverem visualizações atraentes.

Os usuários geralmente preferem sites e designs com tons relaxantes. Além disso, certifique-se de manter seu público-alvo em mente enquanto desenvolve a aparência geral. Por exemplo, se você está fazendo marketing para pessoas mais velhas, seu software deve ter ícones mais significativos e cópias maiores.

Dispositivos conectados vestíveis

Tecnologias vestíveis, como rastreadores de saúde e smartwatches, estão na moda. De acordo com a Juniper Research, a indústria de wearables de saúde atingirá US$ 20 bilhões em valor até 2023.

A taxa de adoção mais rápida oferece uma oportunidade única de desenvolver um aplicativo de saúde que pode ser facilmente vinculado à tecnologia vestível.

O dispositivo vestível pode monitorar informações vitais, como frequência cardíaca, níveis de açúcar no sangue, tremores, controle de postura, ciclos de sono e atividade física. Essas informações podem ajudar os pacientes a entender melhor suas rotinas de exercícios e dar a eles mais controle sobre sua saúde.

Por que as pessoas precisam de aplicativos médicos?

Existem alguns motivos principais:

  1. Pacientes e cuidadores podem usar o aplicativo para ajudá-los a monitorar suas condições de saúde, como doenças cardíacas, diabetes, gravidez, saúde mental e muito mais.
  2. Permita que os profissionais de saúde compartilhem e relatem os registros de saúde de um paciente em qualquer lugar.
  3. Acompanhe os medicamentos.

Etapas principais na criação de um aplicativo médico

O processo de desenvolvimento de aplicativos médicos pessoais, como qualquer outro aplicativo, começa com a determinação do público-alvo e inclui fases típicas, como pesquisa de concorrentes, seleção de conjunto de recursos, seleção de uma pilha de tecnologia e codificação.

Entenda seu usuário

Quando falamos sobre as expectativas do consumidor, isso significa conhecer melhor seus clientes. Muitas atividades são simplificadas se você entender seu usuário:

  • Desenvolver um produto superior;
  • Identificar características do produto;
  • A elaboração de um plano promocional estratégico e benéfico são exemplos.
  • Reúna as informações necessárias para uma persona de usuário realizando pesquisas e estabelecendo critérios demográficos críticos.

Pense na segurança

A segurança aprimorada é uma maneira significativa de proteger as informações dos usuários. O que você pode fazer:

  1. A autenticação de dois fatores, também conhecida como verificação em duas etapas, é uma forma de segurança multifator que usa uma senha e um código único enviado ao seu telefone;
  2. Para se proteger contra possíveis riscos de segurança, reduza o modo de sessão para um horário específico;
  3. As informações pessoais devem ser tratadas com cuidado. Não é bom usar fontes coloridas e chamativas em aplicativos médicos. Portanto, pode ser mais seguro executá-los em locais públicos.

Quais recursos incluir em um aplicativo médico?

Comece com os recursos essenciais de cada aplicação médica pessoal.

  • Autorização de conta: torne esse processo rápido e fácil, mas lembre-se de que ele deve ser seguro, pois você trabalha com muitas informações privadas.
  • Perfil do usuário: para que os usuários insiram as informações gerais sobre eles com a capacidade de alterá-la.
  • Rastreamento: permite que os usuários controlem todos os seus dados, obtenham acesso rápido a eles e forneçam filtragem por período e categorias médicas.
  • Categorização: os usuários precisam categorizar seus documentos médicos e consultas com médicos.
  • Notificações: receba-os notificados sobre os próximos compromissos.

Além disso, você pode adicionar recursos avançados ao seu aplicativo médico.

Escolha uma pilha de tecnologia

Depois de acessar o aplicativo com a lista de recursos e a imagem geral do seu aplicativo médico, decida sobre as ferramentas e tecnologias que você usará para criar o aplicativo. Essas ferramentas e instrumentos incluirão bibliotecas, linguagens de programação, frameworks, etc.

Para a parte de front-end, é ReactJS e NextJS.

A pilha de back-end geralmente inclui NestJS, Hasura e AWS Lambda.

Os bancos de dados precisam ser seguros e capazes de processar consultas rapidamente. Entre as melhores opções está o Postgres.

Dependendo da complexidade do seu aplicativo médico, talvez seja necessário considerar a funcionalidade das APIs e as integrações de soluções de IA.

Também é essencial decidir se você vai com um aplicativo nativo ou multiplataforma, pois isso exigirá a adaptação da pilha técnica.

Crie um design de UX conveniente

O gerenciamento de dados deve ser fácil com o aplicativo médico pessoal. Pense no fluxo do usuário e na alternância entre as telas. Mostre apenas as informações necessárias em um momento para não sobrecarregar os usuários.

Recomendamos usar uma linguagem simples para tornar tudo facilmente compreensível. O aplicativo médico não precisa ser apanhado em terminologia desconhecida.

Testar e lançar

Quando o estágio de desenvolvimento do aplicativo médico estiver quase concluído e pronto para apresentar o primeiro MVP, faça com que sua equipe de controle de qualidade teste tudo corretamente. Será útil envolver pessoas relacionadas à medicina no processo.

Depois que tudo estiver verificado e aprimorado, inicie seu aplicativo médico. Tenha em mente que o lançamento não significa apenas postar o produto nas lojas. Há uma estratégia de marketing por trás do desempenho bem-sucedido do aplicativo.

Dicas para criar um aplicativo médico poderoso

Para resumir, aqui está uma lista de dicas para ajudá-lo a desenvolver uma aplicação médica pessoal atraente:

  1. Considere seus clientes e suas necessidades. Sempre mantenha o processo de design alinhado com as necessidades e expectativas de seus usuários para obter um dispositivo médico útil.
  2. Por favor, mantenha-o simples. Os usuários ficarão satisfeitos com o design de UX e a visualização de dados que é fácil de usar.
  3. O atendimento ao cliente é uma obrigação. Certifique-se de que seus clientes saibam que seus dados estão seguros.

Fazer um aplicativo médico em 2022 é um excelente conceito. Não tenha medo da alta concorrência. Os usuários querem poder gerenciar seu estado de saúde usando o aplicativo móvel. Você pode tentar criar seu primeiro aplicativo médico sem código em nossa plataforma AppMaster.io .